5)Na detecção de animais que irão desenvolver doenças de início tardio: para doenças recessivas,

           

      Como se trata de uma doença recessiva, o nascimento de um animal com ictiose só pode ocorrer com o cruzamento de dois cães que possuam a mutação. Assim, se você cruzar seus animais somente após o teste genético, você poderá escolher os cruzamentos levando em conta os resultados destes testes.

      Uma vez que o cão portador assintomático da mutação nunca manifesta a doença (e lembre-se da frequência destes animais em cada raça!), você não tem como ter conhecimento da presença do mesmo em seu plantel, a não ser que realize o exame de DNA em seus animais.  Este animal pode ser cruzado sem risco algum, contanto que o outro cão tenha passado também por exame de DNA, e que NÃO seja portador da mutação.

       Como nem todos animais que nascem com as duas mutações (paterna e materna) desenvolvem a doença, o teste genético indicará quais animais são portadores da mutação (sem nunca desenvolver a doença) e quais os animais que nascem com alta predisposição de desenvolver a ictiose. 

ATENÇÃO! Não existem estudos de prevalência no Brasil, mas dados da Europa demonstram que a mutação relacionada à doença é muito comum: neste continente, 40% dos animais são portadores (assintomáticos) e 30% possuem a mutação em duplicata! *

 

 

        Veja nossa ilustração sobre isto:

Existem maneiras de garantir que em sua criação nunca serão produzidos animais que desenvolvam a ictiose

*fonte: Graal A e cols (2012). PNPLA1 mutations cause autosomal recessive congenital ichthyosis in golden retriever dogs and humans.Nature Genetics,44:140–147 (http://www.nature.com/ng/journal/v44/n2/full/ng.1056.html)

Legenda para resultado do exame de DNA

Normal para o gene "PNPLA1"  ou "ICT-A"

(o animal não tem a doença, nem é portador da mutação. Também denominado 'clear')

Portador para o gene "PNPLA1"  ou "ICT-A"

(o animal não tem a doença, mas é portador da mutação.Também denominado 'carrier')

Afetado para o gene "PNPLA1" ou "ICT-A"

(o animal tem alta chance de apresentar a doença. Também denominado "affected")

Não tem conhecimento sobre exames de DNA? 

Entre em contato conosco, pois podemos indicar laboratórios no exterior e no Brasil para seu veterinário.

O exame de DNA é muito mais barato do que se pensa! Mesmo enviando para o exterior, o criador ou o tutor irá gastar menos com este tipo de exame do que com uma radiografia coxofemoral, por exemplo. 

Clique aqui para entrar em contato.

A raça que você cria agradece!

Perceba que se ambos os pais tiverem o laudo de CLEAR/NORMAL no teste PNPLA1/ICT-A, com certeza os filhotes também nascerão CLEAR/NORMAL para este teste, não sendo necessário um novo teste genético!

 

Estes filhotes serão denominados de

"NORMAIS/CLEAR POR DESCENDÊNCIA"