5)Na detecção de animais que irão desenvolver doenças de início tardio: para doenças recessivas,

A  UVEÍTE    PIGMENTAR

COMO DETECTAR O CRIADOR QUE TRABALHA PARA DIMINUIR O NASCIMENTO DE ANIMAIS QUE APRESENTEM UVEÍTE?

O cuidado mínimo...

...que um criador deve ter é o de nunca reproduzir nenhum cão que já tenha o diagnóstico da doença

O criador responsável...

... realiza exames a cada 2 anos em seus padreadores e matrizes, para que a doença possa ser diagnosticada precocemente, e deixa de utilizar como reprodutores animais que apresentem sinais da doença, mesmo que iniciais

Antes de escolher seu filhote, solicite as cópias dos atestados de saúde oftalmológica dos pais, assinado por veterinário ofatalmologista. Nestes atestados, preste atenção na data da avaliação, que não deve ser mais antiga do que dois anos.

Muito cuidado com o criador que cruza os animais de forma aleatória, sem se preocupar com o grau de parentesco bem como com a verificação da predisposição genética do animal. Cuidado também com o criador que realiza cruzamentos consanguíneos, pois isto aumenta a chance de nascimento da doença

Vocé é criador, já trabalha da maneira proposta para a diminuição da doença, mas quer fazer mais?

                       Parabéns!

Informe-se aqui,

ou

entre em contato conosco! 

Descrição:

            A uveíte pigmentar (UP) é uma doença ocular hereditária, que acomete apenas cães da raça Golden Retriever, porém com grande incidência.

             O  principal sinal clínico da UP é a deposição de um pigmento no cristalino dos olhos e, com isso, o que se nota no animal são olhos escurecidos e/ou avermelhados, além de perda (parcial ou total) da visão. A doença pode se manifestar em um ou ambos os olhos e em estágio avançado pode desencadear outras doenças oculares, como o glaucoma, que normalmente é o causador da cegueira em cães com UP.

             A doença normalmente se desenvolve em cães com 8 a 9 anos,  e partir desta faixa etária quase 10% dos cães da raça manifestam os sinais clínicos. No entanto, a mesma já foi diagnosticada em cães a partir de 2 anos e, portanto, a prevalência independente de idade é de 5,5% dos cães.

              A uveíte não tem cura, mas sua progressão pode ser retardada, dependendo da idade de diagnóstico.

Diagnóstico:

          É realizado através do exame clínico conduzido por um veterinário oftalmologista. Como é uma doença que se desenvolve no animal adulto, cães utilizados para reprodução devem ser avaliados no mínimo de dois em dois anos, com o objetivo de detectar animais afetados, e retirar os mesmos do plantel de reprodutores.

Para saber mais...

- Golden retriever club of America: https://www.grca.org/wp-content/uploads/2015/08/IntroPigmentaryUveitis.pdf

- Animal Care: Especialistas em Oftalmologia Veterinária dos EUA - http://animaleyecare.net/diseases/grpu/