5)Na detecção de animais que irão desenvolver doenças de início tardio: para doenças recessivas,

Tenho um cão de raça

Lembre-se: nenhum filhote é 100% igual ao seu pai ou sua mãe.

Cada filhote só recebe 50% do material genético de seu
genitor, e é impossível saber qual a parte será herdada.

Será a parte que você ama no seu cão?

Como as características que você ama no seu cão, ao

serem combinadas com as características do outro animal, irão se manifestar no filhote?

Você não tem como prever!

Se você está pensando alguma das razões abaixo para cruzar seu cão...
pense melhor!

1 - "Meu cão é um exemplar especial da raça"
Como você sabe disto? Seu cão foi apresentado em alguma exposição, e ganhou títulos? Ou algum criador profissional da raça lhe atestou isto? Se estes não forem o caso, pense novamente: todo tutor acha seu cão especial, pelo mesmo motivo que todo casal de pais acha seu filho especial. O mais provável é que seu cão não esteja apto a ser um reprodutor.

2 - "Todos os meus amigos irão querer um filhote"
Este é um engano no qual muitas pessoas caem. A maior parte das pessoas não irá finalizar o processo de adotação, ou então acabarão devolvendo o filhote quando este crescer um pouquinho, ou pior: abandonando-o.

3 - "Vou reaver o dinheiro que investi comprando meu cão"
O valor que você gastou na compra do seu cão, foi um investimento para ter um cão de qualidade. Ele não incluía o direito a futuras ninhadas.

Além disto...
... animais de raça  possuem diversas "doenças escondidas” que podem se manifestar quando um cruzamento errado é feito. Somente um criador responsável sabe como realizar os cruzamentos corretos.

Lembre-se: o fato de você ter pago pelo seu filhote não significa que você tem o direito de expor o mesmo a consequências imprevistas ao cruzá-lo.
Não corra este risco!
Leia aqui sobre estes perigos para cada raça, e procure um criador responsável