Após encontrar uma boa indicação de criador, entre em contato e tente visitá-lo antes da ninhada nascer. Isto porque se você faz sua primeira visita quando a ninhada já nasceu, ao ver filhotes fofos na sua frente é fácil deixar suas emoções falarem mais alto e esquecer todas as questões que você já estava pronto para fazer, afinal será difícil dizer "não" para alguma daquelas fofuras. É útil fazer uma lista das questões antes de contactar e visitar o criador. 

Lembre-se: um criador responsável ficará feliz em responder suas questões! 

Principais pontos para perguntar: 

1) Qual o valor do filhote?

- um filhote de raça criado da maneira correta custará no mínimo R$ 1.500, até em torno de R$ 6.000, dependendo da raça. Existem exceções que podem ser mais caras, devido à alguma questão específica da raça (ex: necessidade de cesareana, ou raças que dependem de importação de cães para procriação...). Porém, desconfie de valores que excedam muito estes números!

- o mais provável é que filhotes baratos demais não sejam de criadores responsáveis --> veja aqui porque um cão de raça não pode ser barato!

- cães só serão mais caros do que os valores acima, se o motivo for a "moda". É uma escolha sua pagar por isto, mas não esqueça de avaliar que tipo de criação você está estimulando! 

2) É possível fornecer cópias dos pedigrees dos pais da ninhada? Isto é importante pois:

- você pode avaliar o número de cães que participam de exposições e possuem títulos, o que pode eventualmente ser informativo --> leia mais aqui sobre isto.

- você pode comparar os dois pedigrees, e avaliar se o criador realizou cruzamentos entre parentes próximos --> leia mais aqui sobre isto.

- cães que são oriundos de linhagens de raças puras possuem mais chance de se adequar à padrões físicos e de comportamento esperados para a raça --> leia mais sobre isto aqui  

3) O valor cobrado inclui o pedigree do filhote adquirido? 

- o criador que registra todas as suas ninhadas, contribui muito para a controle da dinâmica da raça no país. Desconfie se o criador lhe cobrar valores muito mais altos pelo registro, pois registrar um filhote custa aproximadamente R$60. 

4) Foi feito teste de paternidade? É possível fornecer cópias dos laudos?

- não é obrigatório, mas é uma tendência que criadores éticos realizem os testes e disponibilizem cópias dos laudos para o comprador, já que estão tendo necessidade de se diferenciar do "mercado negro" de filhotes. Afinal, somente assim é possível atestar a veracidade do pedigree.

5) Com que idade o criador entrega o filhote?

- a idade mínima para o filhote se separar da mãe, e especialmente da ninhada, é 60 dias. Neste período de vida, 3 ou 4 dias fazem a diferença! Não são 56, 57 dias. São 60 dias! 

- desconfie do criador que diz que entrega filhotes antes disso, porque a mãe não tem mais leite, ou eles estão machucando a mãe. Mesmo que seja verdade, eles ainda devem conviver com a ninhada até os 60 dias. Muitos artigos comprovam que a separação da ninhada antes disto está associada a problemas comportamentais!

6) O criador utiliza o protocolo de vermifugação e vacinação correto para sua região?

- converse com seu veterinário de confiança sobre esta questão. 

7) O filhote será entregue microchipado?

- em países desenvolvidos, este é um passo obrigatório. Caso o criador não o realize, lembre-se de microchipar seu filhote na primeira consulta veterinária

8) Quais exames de saúde foram realizados nos pais antes da reprodução?

- são bastante raras as raças que não necessitam de exames de saúde para determinar se um cão pode ou não ser reproduzido. Dentre as raças mais populares no Brasil, é muito importante que o criador realize exames para uma ou mais doenças que podem estar "silenciosas" nos pais. Nesta área você pode escolher a raça de interesse, para saber quais são os exames importantes.

- desconfie do criador que afirma a saúde de seus cães, sem nunca ter realizado nenhum exame para atestar esta saúde. 

- solicite copias dos laudos dos exames, e, se necessário, contacte um médico veterinário. 

9) Como é a socialização dos filhotes? 

- o criador responsável possui um trabalho de treinamento e socialização de filhotes antes de entrega-los. Eles devem, por exemplo, estar acostumados à convivência com humanos e a serem manuseados. 

 

5)Na detecção de animais que irão desenvolver doenças de início tardio: para doenças recessivas,