5)Na detecção de animais que irão desenvolver doenças de início tardio: para doenças recessivas,

A  HIPERURICOSÚRIA - HUU

O criador responsável...

...avalia os animais que irão gerar uma nova ninhada, com atenção a seus familiares. Se um cão tem algum parente com o diagnóstico de HUU, o mesmo não deve ser cruzado com outro cão semelhante. É importante não realizar cruzamentos consanguíneos, pois os mesmos aumentam muito a chance de nascimentos de filhotes com esta doença.

COMO DETECTAR O CRIADOR QUE TRABALHA PARA DIMINUIR O NASCIMENTO DE ANIMAIS QUE IRÃO APRESENTAR A HUU?

Antes de escolher seu filhote, converse com  o criador sobre as maneiras como ele avalia seus cruzamentos com relação a esta doença.

Muito cuidado com o criador que cruza os animais de forma aleatória, sem se preocupar com o grau de parentesco bem como com a verificação da predisposição genética do animal que poderá ser um portador silencioso da mutação causadora da doença. Cuidado também com o criador que realiza cruzamentos consanguíneos, pois isto aumenta a chance de nascimento da doença

Vocé é criador, já trabalha da maneira proposta para a diminuição da doença, mas quer fazer mais?

                       Parabéns!

Informe-se aqui,

ou

entre em contato conosco! 

Descrição:

          A hiperuricosúria (HUU) é uma doença renal provocada pelo aumento de ácido úrico na urina, podendo formar cálculos renais. O animal com HUU não apresenta nenhum sinal clínico nos primeiros anos de vida, mas à medida que os cálculos vão se acumulando, a função renal vai gradativamente sendo prejudicada. A diminuição da quantidade de urina, e a presença de sangue na urina estão dentre os sinais que devem levar o tutor a procurar com urgência o médico veterinário, pois a doença pode ser controlada com alimentação especial e algumas vezes utilização de medicamentos, embora não haja cura. Como se trata de uma doença recessiva, o cruzamento entre parentes aumenta muito a chance de nascimentos de animais doentes. A gravidade da doença pode variar entre indivíduos e entre raças.  

Diagnóstico:

          A doença pode ser diagnostica através do exame clínico e do exame de urina. O diagnóstico feito pelo exame de DNA não é necessário nos casos onde os sinais clínicos já se desenvolveram. No entanto, quando realizado no filhote, possui a vantagem de demonstrar precocemente se o animal irá desenvolver a doença no futuro, o que pode então ser retardado com alimentação adequada preventiva. Além disto o exame de DNA mostra também se o cão é um portador assintomático da mutação. Em ambos os casos, o criador deverá ter cuidados ao reproduzir o cão.

Para saber mais

- University of Prince Edward Island: http://discoveryspace.upei.ca/cidd/disorder/urolithiasis-stones

- Karmi e cols (2010). Validation of a urine test and characterization of the putative genetic mutation for hyperuricosuria in Bulldogs and Black Russian Terriers. Am J Vet Res. 71(8):909-14 (resumo aqui)